Como adestrar cães em casa?


Que os cães fazem parte da nossa vida cada vez mais todo mundo sabe, porém, alguns donos ficam chateados com alguns comportamentos que o seu pet acaba tendo. 

Mas não se preocupe, é normal e também instintivo que o melhor amigo do homem tente demarcar território em local inapropriado, ou até mesmo fazer bagunça pela casa. 

Mas você sabia que esses comportamentos podem ser retrabalhados? Com a orientação certa, o seu melhor amigo pode ter um acréscimo na qualidade de vida e ainda deixar a relação entre vocês mais amigável. 

Estamos falando é claro sobre o adestramento de cães.

O que é o adestramento ?

O adestramento de cães é uma técnica ancestral, passada de geração em geração pelos nossos antepassados, quando ainda ensinavam lobos para ajudar na caçada e na vida selvagem. 

Hoje em dia, ela foi aperfeiçoada para  ensinar os nossos amigos a conseguir realizar diversas ações e corrigir comportamentos, por intermédio de treino e repetição. 

Quais os benefícios do adestramento? 

Os benefícios do adestramento são diversos como:

  • Melhora nos passeios, com maior interação e controle do comportamento do pet;
  • Aprimorar a relação dono/pet;
  • Eliminar vícios de comportamentos inadequados do cãozinho;
  • Contribuir para aspectos cognitivos e físicos do pet.

Enfim, o adestramento só traz aspectos positivos quando pensamos na qualidade da relação entre você e o seu cãozinho. 

Ok, e quanto custa?

O adestramento é ministrado por um profissional da área, que cobra conforme a ondulação do mercado, com os preços variando entre 90 R$ e 120 R$ a aula, que geralmente dura entre 40 minutos e uma hora. 

O local pode ser um centro de treinamento, ou dependendo da situação; até mesmo na sua casa. 

A quantidade de aulas a ser ministrada depende muito do seu cãozinho: aspectos como idade, tamanho e raça, influenciam no tempo necessário de aulas. 

O tutor do treino definirá a quantidade após uma minuciosa avaliação do animal.

Assim como em qualquer outra área de trabalho, os adestradores também tem seus maus profissionais e você não vai querer deixar seu amigão com alguém que não confie. 

Portanto, é de extrema importância uma boa pesquisa e procurar referências na hora de contratar. 

Estou mal financeiramente, o que posso fazer?

Embora o adestramento só traga benefícios, nem todo mundo tem condições de contratar um bom profissional, nessas horas a força de vontade e a criatividade precisam entrar em cena. 

Você mesmo pode adestrar o seu cãozinho, como por exemplo, com um curso de adestramento de cães

Com disciplina e foco, você pode em pouco tempo trazer para a sua casa todos os benefícios já aqui citados.

Os primeiros passos para um bom adestramento domiciliar:

  1. Conheça melhor o seu cãozinho. Preste atenção nos seus horários e costumes, e procure entender mais sobre a sua raça, como por exemplo, qual a predisposição genética que ele possui. 

Com um maior conhecimento sobre a sua origem, você vai saber quais serão suas maiores dificuldades e facilidades, além de saber qual o nível de energia que ele possui, para que você possa dosar a quantidade de treinos.

  1.  Foco e paciência. Estes dois elementos são indispensáveis, pois as primeiras experiências podem parecer frustrantes. Entenda que cada animal tem seu tempo, então não fique chateado se nas primeiras tentativas tudo não sair como o esperado. 

Às vezes, seu cãozinho é muito agitado e nervoso, uma dica é sempre realizar um passeio antes dos treinos, passear ajuda ele a se manter mais calmo.

  1.  Assuma o seu papel. O seu cachorro precisa entender que quem comanda é você, portanto, sempre deixe claro nas suas atitudes o papel que você exerce como um líder. 

A partir do momento que ele entender que você é o chefe, as coisas se tornarão muito mais fáceis e lá na frente isso fará uma grande diferença.

Sempre deixe claro que quando as atitudes dele estiverem corretas, ele será recompensado e quando estiverem erradas não haverá recompensa.

Os princípios fundamentais do adestramento

Toda técnica existente na sociedade tem seus fundamentos, e no adestramento não seria diferente. 

A base para o treinamento podemos apelidar carinhosamente de ‘’R e R’’: repetição e recompensa. Esses são os pilares que sustentarão todo o treinamento do seu cãozinho. 

1 – Repetição – Como já dito aqui neste artigo a paciência é fundamental no adestramento, e é ela quem ampara o conceito de repetição. 

Como qualquer outra forma de treino, repetir as ações e movimentos é essencial para que seu cãozinho assimile as suas ordens. 

Porém, assim como nós seres humanos, os cachorros se cansam e se distraem se fazem repetidas vezes os mesmo movimentos. 

Por isso, é importante fazer pausas para hidratação e principalmente para fazer o segundo princípio fundamental do adestramento. 

2 – Recompensa – O segundo  princípio fundamental para a adestração é usar o sistema de recompensas. 

Toda vez que seu cãozinho realizar corretamente uma das ações comandadas por você, ele será recompensado com algo. 

Existe um grande engano quando as pessoas pensam que somente petiscos são utilizados como recompensa no adestramento, quando na verdade até mesmo um carinho, ou elogios como ‘’bom garoto’’ já servem para recompensar seu pet. 

É claro que, biscoitos caninos também podem ser utilizados nesses casos, assim como até mesmo a própria ração e frutas que são permitidas para cachorros.

Então, agora você já sabe. Alie repetições com recompensas para que você consiga treinar o seu cãozinho, não esqueça de não exagerar na recompensa para não tirar o foco dele. 

 Agora mão na massa!

Vamos aprender uma das coisas mais pedidas quando se fala em comportamento de cães, que é fazer o seu amigo dormir no lugarzinho dele.

Primeiro, é claro, arranje um local adequado para o seu pet ficar, se estiver sem dinheiro para uma caminha de cachorro, coloque um colchonete ou cobertores e edredons limpos que você não utiliza mais, e se certifique que o local esteja bem confortável e aconchegante. 

Se por acaso se tratar de um filhote, leve em consideração o tamanho do local para quando ele atingir a fase adulta.


Esconda um prêmio na sua mão, pode ser um petisco que ele adore ou um brinquedinho que ele goste muito, então mostre para ele.

Vá o guiando até o local onde você ajeitou para ele dormir, quando ele estiver em cima do local, peça para ele deitar (se ele não deitar, lembre da paciência e repetição). 

Logo após ele deitar de o ”prêmio” que estava em sua mão e não esqueça de elogiar. 

Caso ele se sinta desinteressado pelo processo, você pode colocar alguns petiscos no local onde ele dorme para ele associar como algo positivo ir e ficar naquele local.

Então, voltamos ao ciclo da repetição, faça esse processo repetidas vezes e aos poucos você notará que ele irá sozinho para o local sem nem ao menos ter recompensa. 

Para ele associar a caminha como um local seu, troque algumas vezes ela de lugar. Repita o processo até que ele naturalmente vá para o local e se acostume.


Para mais dicas e tutoriais, é interessante fazer o curso de adestramento de cães, para que o seu treino  seja bem completo e didático.