Confira o tipo de dog ideal para você


O brasileiro é um povo que adora animais de estimação e a força do mercado relacionado a pets mostra essa realidade. Isso porque,  por aqui, cada vez mais os bichos aparecem como membros da família.

Entre eles, o dog é o favorito, normalmente por sua alegria e pelo carinho que têm pelos donos.

Contudo, é preciso considerar que nem todas as raças de caes são adequadas para certos estilos de vida e, para certos espaços. Portanto, antes de comprar ou adotar, é preciso pesquisar a respeito de todas e verificar qual é a melhor para você.

Quer ajuda para escolher o mais novo membro da família? Então continue lendo o artigo abaixo e confira algumas dicas sobre as raças caninas e como definir qual é a que mais combina com você:

Confira a personalidade do cão

Normalmente, as pessoas escolhem um cão para adotar devido a sua aparência ou carisma. Por mais importantes que esses fatores sejam, há outra variável que deve ser analisada antes da adoção: a personalidade do animal.

Ao escutar uma informação do tipo, boa parte das pessoas se espanta – afinal, a discussão sobre as personalidades de pets não é algo comum. Ela, porém, é fundamental pois o conjunto de traços do pet definirá seu comportamento em casa, e, consequentemente, a relação com a família.

Via de regra, ao visitar uma ninhada para adotar um filhote, há duas personalidade que devem ser evitados.

A primeira delas é a dominante que, como o próprio nome diz, podem ser muito seguros de si. Por mais que isso não pareça negativo, tal característica pode torná-los desobedientes, o que pode dificultar – ou mesmo inviabilizar – o adestramento. Já em casas que já possuem animais essa personalidade pode causar dificuldade no relacionamento entre eles.

Da mesma forma, deve-se evitar os cães muito medrosos. Nesse caso, eles são o oposto dos dominantes: são receosos em excesso. Esse animal tende a ficar escondido e se assustar com facilidade. Assim, sua interação com a família fica igualmente comprometida.

Felizmente, o tipo de personalidade do animal não é algo difícil de se constatar: alguns minutos de observação já revelam como se porta cada um dos cães.

Considere o espaço disponível para ele

Visando um estilo de vida mais prático e tranquilo, cada vez mais famílias optam por viver em apartamentos. Para elas, as vantagens desse estilo de vida compensam o fato de as áreas de tais unidades serem cada vez menores.

No entanto, muitos pensam que optar por comprar ou alugar um local do tipo não poderá jamais ter um pet em casa, tendo em vista que não há espaço para um canil, muito menos para um jardim onde ele possa correr e brincar.

Apesar do que muitos pensam, morar em um apartamento não é um empecilho. Para que o espaço não seja um problema – nem para o animalzinho – o melhor é optar por cães de pequeno porte, que não cresçam muito nem mesmo na idade adulta.

Da mesma forma, para evitar problema com vizinhos, é altamente recomendado optar por raças silenciosas, que não latem muito. Alguns bons exemplos de cachorros para apartamento são:

  • Pug;

  • Lhasa apso;

  • Yorkshire;

  • Bulldog inglês ou francês.

Por mais que esses animais sejam capazes de sobreviver felizes e saudáveis até mesmo em apartamentos pequenos, recomenda-se que os donos os levem para passear, ao menos uma vez por dia. Além disso, eles precisam de uma estrutura básica, com um local para que eles se alimentem e façam as suas necessidades.

Pense no clima da sua região

Como o Brasil é um país grande, o clima pode variar muito de região para região. Consequentemente, os cães que se adaptam bem a cada uma delas não são os mesmos, há cachorros de raça que são adaptados para o calor e para o frio.

No caso dos primeiros, eles costumam ter uma pelagem mais baixa, que os mantém mais frescos. No caso dos segundos, é o contrário: como eles foram “projetados” para viver em regiões frias, têm uma pelagem mais alta, além de uma camada de gordura corporal mais grossa. Consequentemente, eles retêm mais calor, o que pode fazer com que os verões das zonas mais quentes do Brasil sejam difíceis para eles.

Caso você viva em uma região quente, algumas opções de raças de cães para a sua família são: Dálmata; Beagle; Cão de crista chinês; Galgo italiano.

Agora, no caso de quem vive em zonas frias, os grupos caninos mais adequados são: Husky siberiano; Bearded collie; Chow chow; Cão lobo tchecoslovaco.

Vale ressaltar que esses são apenas exemplos. Existem muitas outras raças que se adaptam muito bem a cada clima.