Quais os benefícios de ter um vira-lata?


O cãozinho vira-lata não chega a pertencer a nenhuma das raças de cachorro da atualidade, pois ele é uma mistura de duas ou mais raças ao longo do tempo. Embora sejam animais de estimação, este tipo de cachorro está entre a maioria nas taxas de abandono.

Para ter uma ideia, no Brasil há cerca de 20 milhões de cachorros abandonados, vivendo nas ruas ou em canis comunitários. Isso significa que, infelizmente, a maioria das pessoas preferem comprar um cachorro de ração a adotar um animalzinho de estimação.

Por conta disso, desenvolvemos este conteúdo para acabar com qualquer tipo de preconceito contra os cãezinhos vira-latas. Por tanto, continue com a leitura e confira os benefícios de adotar um cachorro sem raça. Acompanhe logo abaixo.

Temperamento completamente diferente

Geralmente, quando se compra um cão de raça, já é possível saber como ele é e o que faz, dentre outros aspectos do temperamento do cachorro.

No caso dos vira-latas, isso é quase impossível, já que eles são basicamente uma mistura de raças. Então, entre os filhotes de cachorro ele é o que mais tem personalidade.

Sendo assim, o dono não vai saber nada sobre o bichinho e vai ser uma nova descoberta a cada dia, como se fosse à criação de um verdadeiro filho, só que de quatro patas.

Sensação de salvar uma vida

Os cachorros vivem em abrigos e canis muito pequenos e, em muitas ocasiões, sofrem com a ausência de cuidados básicos. Portanto, quando alguém decide adotar um cãozinho, a pessoa está:

  • Salvando uma vida;

  • Garantindo a alegria de um cão;

  • Melhorando a qualidade de vida do bichinho adotado;

  • Garantindo dias mais felizes para ambos.

Com isso, a pessoa livra o pet de canis de 4m2, muito pequenos, especialmente para vira lata porte grande. Além disso, quando um cão é adotado fica visível tamanha gratidão, já que o mesmo demonstra um mar de sentimentos, pois não recebe carinho, cuidados ou qualquer tipo de contato humano.

Deste modo, adotar um pet é garantir uma nova vida para o bichinho; é literalmente salvar uma vida que estava perdida, sem perspectiva, carinho ou amor.

Custo inicial baixo

Adotar um animalzinho vira-lata não vai demandar muitos gastos. Isso porque, geralmente, os cães de raça são mais frágeis e precisam de maiores cuidados, tanto com ração, quanto as idas ao veterinário, pet shop, entre outras coisas.

Entretanto, isso não significa que o cão vira-lata não possa receber essa atenção. Muito pelo contrário, eles devem sim receber todos os cuidados possíveis, mas em questões financeiras, o cão de raça gasta muito mais que um vira-lata.

São mais resistentes

Raças puras têm predisposição a desenvolver alguns tipos e doenças, mas pode depender da raça. Em contrapartida, o vira-lata passa por um desenvolvimento completamente natural, como os próprios seres humanos e por isso são mais resistentes às doenças e adversidades do dia a dia.

O cachorro vira-lata vem por anos e anos sendo selecionado de forma natural, já que eles precisam ser fortes e resistentes para sobreviver nas ruas sem a ajuda do homem. Os mais fracos por sua vez, não resistem e morrem, ficando assim os mais fortes.

Você pode pular a fase de filhote

Ter um filhote em casa pode ser uma grande dor de cabeça para muitas pessoas. Sendo assim, os interessados que não tem tempo de educar um filhote podem recorrer à adoção de um vira-lata já na fase adulta.

Ainda assim não há problema de adaptação, uma vez que esses cachorros são bem amigáveis e felizes.

Pode ser que ele já esteja treinado

O filhote vira lata preto, por exemplo, que foi abandonado pelos seus antigos donos, em suma, pode ser treinado. Por conta disso, é muito comum que o cão já entenda alguns comandos e regras, como não fazer necessidades no tapete.

Neste caso, como o bichinho passou por uma situação triste, recomenda-se dar todo o amor e carinho, para que ele se sinta amado novamente.

São flexíveis

Em suma, os cães vira-latas são flexíveis, pois se adaptam a qualquer situação. Sendo assim, em qualquer casa o animalzinho é capaz de viver bem, sem nenhuma complicação.

Isso acontece por conta da diversidade de vida desses animais, que sofrem nas ruas desde pequenos. Então, um teto, ração e carinho já são suficientes.