Você já conhece o chip para animais?


Ao longo dos anos, cada vez mais a tecnologia é incorporada como solução para diversas questões e não é diferente ao se tratar do rastreio de animais ou de seus donos, que pode auxiliar na localização de um animal perdido ou até mesmo que foi vítima de abandono.

Há diferentes formas para que a localização ocorra, sendo as principais um microchip animal ou uma coleira com gps.

O micro chip ou chip para os animais consiste em um dispositivo de pequeno porte, que é implantado sob a pele do animal.  De uma forma geral, não resulta em dores ou risco para os pets, porém, é indispensável recorrer a um local de confiança.

O micro-circuito apresenta uma numeração única e ao aproximar um leitor, é possível encontrar informações cruciais, tais como:

  • Nome do proprietário;
  • Raça do animal;
  • Idade do animal;
  • Endereço do proprietário.

Tais informações constam em uma base de dados, que podem ser acessadas em diferentes locais, como em uma plataforma online ou através de um Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do local.

Há diferentes fatores que tornam indispensável a identificação dos animais, principalmente quando há urgência em localizar os responsáveis.

Saiba mais sobre o chip para animais

É importante citar que embora o chip para cachorro ou outro animal doméstico tenha se tornado mais popular nos últimos anos, esse recurso já era aplicado para a preservação de animais exóticos e silvestres. Cada tipo de animal requer implantação em um local específico.

A cápsula constituída por biovidro apresenta tamanho semelhante a um grão de arroz e o mais vantajoso é que devido a camada de revestimento da cápsula, que recebe o nome de Parylene C, o dispositivo não sai da região, pois essa camada se expande em contato com o tecido do pet.

O microchip está situado no interior da cápsula e também conta com uma antena de ferrita. Seu uso principal  é a identificação, pois não pode ser localizado por meio de satélite. Já a leitura, é realizada através de ondas de radiofrequência, que são emitidas através do leitor.

O leitor segue um padrão internacional, inclusive para que possa identificar animais durante viagens. No entanto, nem todos os bancos de dados são unificados, os responsáveis pelos animais no Brasil devem recorrer aos principais bancos de dados para se cadastrar e assegurar que o leitor possa encontrar as informações. Além disso, esse item não tem bateria, porém, sua duração pode ultrapassar 100 anos.

Também é importante citar que a implantação é realizada por meio de uma seringa, que se assemelha a de uma injeção, porém, é mais grossa.

Por esse motivo, não é categorizada como uma cirurgia e não requer anestesia, sendo um procedimento relativamente simples.

De uma forma geral, não existem restrições a respeito do gato ou cão que receberá o microchip, podendo ser de qualquer peso, tamanho ou raça. No entanto, é indicado que a implantação seja realizada no mínimo após dois meses de vida do animal.

Principais características das coleiras com GPS

O gps para caes ou outros animais pode ser incorporado por meio de coleiras com essa tecnologia, sendo o gps para gatos que podem ter mais facilidade para fuga também muito buscado. Diferentemente dos microchips apresentados, as coleiras são capazes de rastrear o animal e apresentar sua localização.

Hoje em dia, há versões que permitem que um alerta seja emitido ou uma mensagem seja enviada para o smartphone caso o animal ultrapasse o limite estabelecido, por exemplo, alguns metros a partir da porta de casa. No entanto, ainda não é uma alternativa muito popular em diversas regiões do país.

De qualquer forma, para os responsáveis por pets que procuram esse tipo de alternativa, é indispensável manter o aparelho sempre carregado.

Além dos microchips e do GPS, há também outra opção de identificação que ainda é muito aplicada e considerada uma das mais tradicionais, que consiste no uso de placa com os dados do proprietário para que o animal possa retornar ao lar sem maiores obstáculos.

Cabe a cada dono averiguar qual é a alternativa mais viável para o seu animal. Independentemente da escolha realizada, é imprescindível sempre buscar por opções de qualidade, principalmente nas que apresentam recursos tecnológicos. O conforto e segurança do animal também devem ser priorizados.