Tirando as dúvidas das raças mais famosas de cachorros


Adotar um cão deve ser algo feito depois de uma reflexão bastante profunda.

Afinal, sua expectativa de vida é longa, o que implica em um comprometimento a longo prazo, seja com afeto ou investimentos financeiros em acessórios e atenção veterinária.

Um dos aspectos a serem levados em consideração é a raça ideal para ser adotada.

Não, elas não são todas iguais: além do porte, elas se distinguem por características como a personalidade e o comportamento de seus representantes, fazendo com que eles se adaptem bem a determinados contextos, mas não a outros.

Está pensando em adotar um cachorro? Então aprenda mais a respeito das raças mais procuradas pelos adotantes e decida qual é a melhor para você:

Labrador

Há quem pense que todos os cachorros de grande porte são ferozes e agressivos. Assim, serviriam apenas para serem cães de guarda, espantando ladrões e protegendo o espaço.

Quem diz isso com certeza não está familiarizado com os labradores. Apesar de grandes, ele é um cachorro muito fiel e brincalhão, que adora crianças e estar junto com a família que o acolheu.

Por conta disso, saiba que ele não gosta de ficar no quintal, mas dentro de casa.

Também vale ressaltar que trata-se de uma raça de cães muito empáticos: eles compartilham o sentimento dos donos.

Quando ele for ruim, eles tentarão se fazer úteis para ajudar. Por conta disso, trata-se do animal favorito para atuar como cão guia de pessoas cegas.

Outra vantagem do labrador retriever são as características de seu pelo curto, grosso e impermeável.

Consequentemente, dar banho no pet será simples: basta passar água e sabão e deixá-lo secar naturalmente ao sol. Não é necessário pentear ou aplicar adornos no animal.

Contudo, também é preciso levar em consideração que a docilidade do labrador não vem do berço.

Então, logo que ele chegar à sua casa, pode parecer um pouco desconfiado, principalmente se for filhote.

Para que isso se dissipe, basta integrá-lo às atividades familiares e encorajar sua socialização com os moradores da casa.

Pinscher

Devido à segurança e à praticidade, viver em um apartamento é uma opção cada vez mais popular entre as famílias, principalmente as que residem em grandes cidades.

A boa notícia é que, ao contrário da crença popular, isso não impede que os amantes de pets tenham um amigo de quatro patas em casa.

Para realizar o desejo de ter um amiguinho basta procurar por uma raça de pequeno porte e que se adapte bem em espaços reduzidos, como o pincher – especialmente o mini, que não costuma passar dos 4kg nem na idade adulta.

Entretanto, o pequeno porte não é a única vantagem desta raça: enérgicos, eles estão sempre dispostos a brincar com os donos, mesmo que seja apenas para pegar uma bolinha. Portanto, é uma ótima maneira de manter crianças ocupadas.

Da mesma forma, trata-se de um animal de baixo custo de manutenção. Por ser pequeno, ele tende a consumir pouca ração.

Por conta disso, recomenda-se que a família aproveite a baixa quantidade de alimento necessário para investir em uma marca de qualidade, que proporcione a nutrição necessária para o cão.

Por fim, vale ressaltar que ele tem pelagem curta. Consequentemente, ele se adapta bem ao clima quente que domina em boa parte do Brasil.

Schnauzer

Também há outras opções de cães que se adaptam bem a apartamentos, como o schnauzer miniatura. Trata-se de uma raça que tem a pelagem facial longa como marca registrada, lembrando uma espécie de bigode.

Da mesma forma, essa raça se distingue por seu comportamento e personalidade. Alguns de seus traços são:

  • Corajoso;

  • Fácil de adestrar;

  • Inteligente;

  • Ótimo cão de guarda.

Além disso, ele se caracteriza por uma manutenção muito baixa. A exceção fica por conta dos pelos que devem ser aparados a cada três meses, e, de preferência, escovados diariamente.

Vira lata

Por último, quem não faz questão de ter um cachorro de raça em casa pode se dirigir a um abrigo ou ONG e conhecer os caes vira lata. Trata-se de animais cuja raça não é definida, sendo, muitas vezes, um “mix” de várias.

A principal vantagem de se optar por esse pet, é fazer uma boa ação. Muitas vezes, eles vivem em abrigos, onde não têm contato humano constante nem um amplo espaço para correr e brincar.

Por conta disso, quem leva um vira lata para casa ganha um amigo e companheiro para toda a vida e ele jamais esquecerá esse gesto.

Por fim, há outra vantagem interessante em se levar um cão sem raça definida para casa: ele será uma caixinha de surpresas – afinal, muitas vezes, não se sabe quais foram as raças que cruzaram para dar origem à ele.

Assim, cão e dono vão aprendendo mutuamente um sobre o outro ao longo de seu tempo de convivência.